COMUNICADO – Medidas de apoio à economia e de manutenção de emprego

COMUNICADO – Medidas de apoio à economia e de manutenção de emprego

As medidas hoje apresentadas pelos responsáveis governativos pelas áreas da economia e das finanças, para minimizar o impacto do surto COVID – 19, não são suficientes nem tratam da mesma maneira todos os sectores de actividade.

Desde logo é imperioso que o sector do comércio e serviços tenha também acesso aos apoios agora mencionados. O comércio representa mais de 700.000 activos , dos quais 500.000 a trabalhar em micro, pequenas e médias empresas. Os restantes serviços empregam mais de um milhão de trabalhadores.
Os apoios terão de ser urgentemente operacionalizados para chegarem o mais rapidamente possível à economia. Como ontem referimos em Carta Aberta, também dirigida ao Ministro Adjunto e da Economia, urgem procedimentos e processos simples e rápidos e atitude colaborativa e interventiva de todos os Agentes para a rápida disponibilização desses apoios. A AEVC não deixará de cumprir o seu papel.

Continuaremos a reivindicar novas medidas e novos apoios. Entre outras, a bonificação das taxas de juro associadas às linhas de crédito hoje anunciadas; o apoio excepcional à família para trabalhadores por conta de outrem, prevendo – se também o pagamento das ausências destes fora dos períodos de interrupção lectiva; a impossibilidade de, durante o período de contingência, não ser possível fazer acções de despejo de inquilinos por falta de pagamento das rendas.

Para o Governo, conforme transmitido no final da intervenção da manhã de hoje, estas medidas são um primeiro passo. Serão necessárias muitas medidas adicionais e reforço da actuais.

Com serenidade e comportamento responsável, juntos vamos vencer esta guerra. Contem com a AEVC.

Viana do Castelo, 18 de Março de 2020

O Presidente da AEVC
Manuel Lima da Cunha Júnior

 

Ler Documento Oficial

Seja Associado!